25 de setembro de 2014

A última carta de amor

Postado por Gabrielly Tobias às 16:30 0 comentários

Jojo Moyes (Intrínseca)

1 edição, Abril de 2012

Sinopse:

Londres, 1960. Ao acordar em um hospital após um acidente de carro, Jennifer Stirling não consegue se lembrar de nada. De volta à casa com o marido, ela tenta, em vão, recuperar a memória de sua antiga vida. Por mais que todos à sua volta pareçam atenciosos e amáveis, Jennifer falta alguma coisa. É então que ela descobre uma série de cartas de amor escondidas, endereçadas a ela e assinadas apenas por “B”, e percebe que não só estava vivendo um romance fora do casamento como também parecia disposta a arriscar tudo para ficar com seu amante. Quatro décadas depois, a jornalista Ellie Haworth encontra uma dessas cartas endereçadas a Jennifer durante uma pesquisa nos arquivos do jornal em que trabalhava. Obcecada com a ideia de reunir os protagonistas desse amor proibido — em parte porque ela mesma está envolvida com um homem casado —, Ellie começa a procurar “B”, sem desconfiar que, ao fazer isso, talvez encontre uma solução para os problemas do seu próprio relacionamento.



Resenha de Bom Gosto:

A ultima carta de amor é uma história um tanto diferente dos romances convencionais, ela aborda a traição em seus diferentes veres, da mulher que é sujeita as grosserias e machismo de seu marido, que se apaixona perdidamente por um escritor que lhe dá a atenção e o privilégio de ser muito bem tratada, enquanto Ellie, a jornalista que descobre o caso por meio de cartas, arquivadas á muito tempo atrás, se identifica, por também manter um relacionamento com um homem casado. A Ultima carta de amor é narrada em terceira pessoa, e as histórias dos dois casais, tanto como suas vidas, intercalam no livro, confesso que isso me incomodou um pouco no começo, por não conhecer os personagens fiquei meio perdida na trama toda. Essa é a segunda obra que leio da autora, comecei por: Como eu era antes de você, e amei com todas as minhas forças, a autora foi muito convincente em todos os sentimentos de cada personagem, acabei entrando nessa história com uma expectativa MUITO alta, querendo que se iguala-se ou superasse Como eu era antes de você, o que não aconteceu. Ainda assim, achei um tema diferente e interessante, adorei a proposta e com toda certeza adorei o final, ainda que a leitura seja um tanto massante no começo, a espera acaba valendo a pena. A história nos passa lições sobre confiança, expectativa e nos mostra as diferenças, entre um amor verdadeiro e uma ilusão que as vezes nós criamos, só para suprir nossas expectativas.

10 de setembro de 2014

O melhor de mim, nos cinemas!

Postado por Gabrielly Tobias às 01:27 2 comentários



Ai meu deeeus, depois de já terem escolhido o elenco, estarem quase lançando o filme, que eu fico sabendo que O MELHOR livro do Sparks vai virar filme, como assim? :O  Quase surtei quando vi, até que enfim, atores realmente perfeitos para um filme do Sparks. É extremamente difícil os atores atenderem a expectativa de nossas imaginações, porém, nesse com toda certeza eles chegaram MUITO próximo. Ansiosíssima para a estréia!


https://www.facebook.com/Editora.Arqueiro/posts/792581407460980

Uma longa Jornada

Postado por Gabrielly Tobias às 01:08 0 comentários


Nicholas Sparks (arqueiro)

Sinopse

Aos 91 anos, com problemas de saúde e sozinho no mundo, Ira Levinson sofre um terrível acidente de carro. Enquanto luta para se manter consciente, a imagem de Ruth, sua amada esposa que morreu há nove anos, surge diante dele.


Mesmo sabendo que é impossível que ela esteja ali, Ira se agarra a isso e relembra diversos momentos de sua longa vida em comum: o dia em que se conheceram, o casamento, o amor dela pela arte, os dias sombrios da Segunda Guerra Mundial e seus efeitos sobre eles e suas famílias. 


Perto dali, Sophia Danko, uma jovem estudante de história da arte, acompanha a melhor amiga a um rodeio. Lá, é assediada pelo ex-namorado e acaba sendo salva por Luke Collins, o caubói que acabou de vencer a competição.

Ele e Sophia começam a conversar e logo percebem como é fácil estarem juntos. Luke é completamente diferente dos rapazes privilegiados da faculdade. 
Ele não mede esforços para ajudar a mãe e salvar a fazenda da família. Aos poucos, Sophia começa a descobrir um novo mundo e percebe que Luke talvez tenha o poder de reescrever o futuro que ela havia planejado. Isso se o terrível segredo que ele guarda não puser tudo a perder.


Resenha de bom gosto

Sou super suspeita para dar opniões sobre Sparks, eu simplesmente me encanto com cada obra dele de forma especial e única.
Íra está a beira da morte, preso em uma nevada dentro de um carro coberto de neve, ele pressente que é o fim, até que sua falecida esposa Ruth aparece e insiste para que ele lute, enquanto está preso e muito machucado, Ruth tenta acalma-lo, e nessa conversa começa o desenrolar de toda história:

— Do que você está falando? Não há nenhum outro aniversário. Só um.
— Do dia em que minha vida mudou para sempre - respondo. - O dia em que conheci você.


Das duas histórias narradas em primeira pessoa, a que mais nos emociona com toda certeza é a de Ira, pelo estado em que ele se encontra e como aborda a morte, o passado e suas lembranças com a esposa. Não tinha como não se derreter em lágrimas, porém Sophia e Luke também nos contam uma história extremamente envolvente e sedutora, com fatos meio comuns de um casal jovem e cheio de vontade, a princípio não entendemos a relação de um casal e outro, mas também não era de se esperar que Sparks fosse tão previsível assim. Como sempre nos surpreendendo de forma positiva e incrivelmente encantadora. Íra narra com detalhe, cada experiência, cada briga, cada expressão de Ruth. É a perfeição com que cada fato é contado que permite que os sentimentos cheguem até nós, a saudade, o amor, o sofrimento, a força com que Íra luta por sua vida, por Ruth.

— Estou tentando lhe dizer que não foi a arte que me mudou. Foi o modo como você olhava pra mim enquanto eu olhava a arte. Em outras palavras, foi você que me mudou.


O amor dos dois realmente é a BASE da história toda. Sophia se surpreende com algumas omissões sobre o passado de Luke que podem prejudicar o andar dos dois, e Luke tem que tomar decisões importantes sobre o futuro da fazenda de sua mãe e sua carreira como montador pode não ser mais tão segura. O amor de duas épocas se encontram e percebemos o quanto uma ação pode mudar nossas vidas por inteiro. Um livro para quem ama romances, casais e histórias verdadeiramente marcantes.

2 de setembro de 2014

Como eu era antes de você

Postado por Gabrielly Tobias às 21:46 0 comentários

Jojo Moyes (Intrínseca)

1° edição, Abril de 2013

sinopse:

Aos 26 anos, Louisa Clark não tem muitas ambições. Ela mora com os pais, a irmã mãe solteira, o sobrinho pequeno e um avô que precisa de cuidados constantes desde que sofreu um derrame. Trabalha como garçonete num café, um emprego que não paga muito, mas ajuda nas despesas, e namora Patrick, um triatleta que não parece interessado nela. Não que ela se importe.
Quando o café fecha as portas, Lou é obrigada a procurar outro emprego. Sem muitas qualificações, consegue trabalho como cuidadora de um tetraplégico. Will Traynor, de 35 anos, é inteligente, rico e mal-humorado. Preso a uma cadeira de rodas depois de um acidente de moto, o antes ativo e esportivo Will desconta toda a sua amargura em quem estiver por perto. Tudo parece pequeno e sem graça para ele, que sabe exatamente como dar um fim a esse sentimento.
O que Will não sabe é que Lou está prestes a trazer cor a sua vida. E nenhum dos dois desconfia de que irá mudar para sempre a história um do outro. Como eu era antes de você é uma história de amor e uma história de família, mas acima de tudo é uma história sobre a coragem e o esforço necessários para retomar a vida quando tudo parece acabado.

Resenha de bom gosto:

Como eu era antes de você é aquele tipo de história que não importa o quanto atarefada você estiver, nem o quão cedo você terá que acordar no dia seguinte, você simplesmente se rende ao mundo envolvente de Lou e Wil. O cinismo de Wil e a tolerância temporária da senhorita Clark, as provocações e confissões que ocorrem no decorrer da trama te fazem querer enlouquecidamente saber o final dessa relação tão linda. Em minha primeira leitura de JoJo Moyes, só posso dizer que fiquei fascinada pela maneira que a autora nos convence do sofrimento, de cada um dos personagens perante a situação de Wil, de como ela expõe a personalidade de cada um lidando com o acidente, a irmã do wil sendo egoísta e insensível para disfarçar o que realmente sente, da sr. Traynor se mantendo fria e séria, tentando não desabar com a ausência do marido e as atitudes do filho. Jojo nos comove não só com as dificuldades enfrentadas por quem é deficiente, mas também com as dificuldades de quem está a sua volta, se mantendo firme, esperançoso e apreensivo por qualquer sinal de melhora. Além do amor, esse livro trata principalmente daquela pontinha de esperança, que todos nós temos de que as coisas precisam acontecer á nossa maneira. O crescimento de todos ao longo da história é visível, e com certeza o título também se aplica a nós, nos comove, nos cativa e nos modifica. Recomendadíssimo !
 

Resenhas de Bom gosto Copyright © 2012 Design by Antonia Sundrani Vinte e poucos